A cidade de Visp, no sul da Suíça, está localizada em um ponto estratégico para o tráfego que passa pelo estreito vale do Ródano. Aqui, a rodovia A9 passa pelas áreas residenciais e comerciais densamente construídas. Para aumentara qualidade de vida dos habitantes, a única opção para um desvio na estrada era ir para o subsolo. O principal objetivo da nova rodovia é possibilitar um desenvolvimento sustentável e futuro, que ligue todo o Valais e traga um valor real à população, à indústria e ao turismo.

 

Interligação subterrânea que liga Valais ao Vale do Visp

O túnel Visp faz parte de um esquema de desvio quase totalmente subterrâneo e marca a fase final na construção da rodovia A9, que passa pela área do Valais. Este novo túnel é uma complexa estrutura subterrânea, composta pelos túneis rodoviários direcionais norte e sul, mais uma interligação subterrânea que liga Valais ao Vale do Visp.

 

 

Um diâmetro de 10,80 m torna o túnel adequado para o uso de um túnel rodoviário.

O projeto do túnel começou em 2014 e,desde então, o túnel norte (com 2.645 m de comprimento) foi construído após a conclusão de um túnel exploratório em 2015. O túnel sul seguiu basicamente o túnel menor que já existia até o Vale do Visp, que foi ampliado para ter um diâmetro de 10,80 m, tornando-o adequado para uso como túnel rodoviário. As obras de construção também incluíram cruzamentos e a interseção da rodovia.

 


350.000 m³ de rocha foram escavados

Desde o início do projeto, em 2014, maisde 350.000 m³ de rocha foram escavados e, após britagem e classificação, foram usados como material de preenchimento em vários locais de construção da A9. A escavação do túnel Visp foi concluída em 2016, com o avanço do túnel norte em 22 de agosto de 2016.

 

Em estreita cooperação com o contratante, a Sika foi capaz de fornecer um pacote abrangente de soluções ao longo de todo o projeto. Isso incluía produtos para suporte de rochas, além de vários aspectos de produção e colocação de cerca de 185.000 m³ de concreto e 150.000 m³ de shotcrete, além de 150.000 m² de sistemas de impermeabilização estrutural baseados em membranas para os túneis.